5 de jan de 2016

Resenha: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor


Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor 

Autora: Sarah Butler   |       Páginas: 254      |        Editora: Novo Conceito 

Desde o término com seu namorado, Alice passou seis meses viajando pela Mongólia, mas volta para Londres ao saber que seu pai está morrendo em decorrência de um câncer e é obrigada a encarar todos os problemas dos quais ela sempre evitou estando longe de casa, como seu relacionamento que não deu certo e de certa forma uma família que também falhou. Lidar com a falta que sente do namorado, com o funeral de seu pai, a venda da casa que sempre morou e com suas irmãs complicadas faz com que Alice entre em um conflito interno por não saber o que fazer e não se sentir próxima das pessoas que ela conviveu desde criança.

Daniel é um andarilho que vive para procurar sua filha, a única coisa que ele sabe a respeito dela é o nome: Alice. Ele vive fazendo códigos e mensagens com o nome de Alice na esperança de encontra-la em algum lugar de Londres. Quando finalmente ele descobre onde Alice está vivendo e como está sua vida, Daniel se questiona se realmente é melhor revelar a verdade para ela. 


Dez coisas que aprendi sobre o amor é um livro muito bem escrito, com uma riqueza de detalhes que impressiona e nos deixa cada vez mais interessado na história. A vida que Alice tem é muito complicada, afinal ela se sente estranha dentro da sua própria família, carrega a culpa pela morte de sua mãe, que morreu em um acidente de carro sofrido no caminho para buscar a filha e ainda lida com um relacionamento mal resolvido, isso sem nem sonhar que na realidade o pai que ela viu morrer não é seu pai biológico. A saída que ela encontrou para lidar com tantos conflitos foi viajar para longe para pelo menos se sentir distante dos problemas.

Daniel, o verdadeiro pai de Alice, é um personagem carregado de mistérios, não sabemos muito bem porque ele se tornou mendigo, mas o livro mostra um homem inteligente que poderia muito bem sair dessa situação de rua.

Ao julgar o livro pelo título, logo pensei em uma história boba de amor, mas depois de ler vi que na verdade é uma história emocionante entre pai e filha e que por mais fictícia que isso possa parecer é uma história muito real. 


10 coisas que eu amei nesse livro:

1) As listas feitas por Alice e Daniel. Cada capítulo do livro começa com uma lista (as vezes de coisas engraçadas outras de coisas sérias) feita por um dos dois, sendo possível alternar as histórias.

2) Os detalhes descritos no livro. Os lugares que a autora cita em Londres com detalhes e nomes só dão vontade de fazer as malas e conhecer tudo pessoalmente.

3) A personagem. Apesar de a minha vida ser bem menos complicada que a de Alice em muitos momentos pude entender completamente como ela se sentia, principalmente em se sentir bem ao viajar para longe.

4)  A liberdade dos personagens. Daniel e Alice tem algo muito em comum: eles são livres.

5) Personagens reais. É uma opinião muito pessoal, mas acho que livros que possuem personagens “puros” ou “ingênuos” demais acabam se tornando chatos e neste livro os personagens são repletos de erros e isso deixa tudo mais interessante.

6) Quero conhecer outro trabalho da autora. Amo quando os livros me deixam com vontade de conhecer mais obras da autora e Dez coisas que aprendi sobre o amor é definitivamente um deles.

7) As irmãs de Alice são muito chatas! Uma coisa é certa, se eu fosse Alice também me sentiria desconectado com essa família. A autora ter criado irmãs chatas e diferentes foi uma ótima sacada.

8) Queria ter conhecido mais o pai da Alice. O livro não conta muito sobre o pai de Alice, logo ele morre e pelas lembranças que ela tem dele, percebe-se que ele era um cara muito legal e que fez de tudo por elas.

9) Eu daria esse livro de presente.

10) Me tirou da zona de conforto por apresentar situações que nos fazem pensar em como agiríamos se estivéssemos passando por isso também.  

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Image Map
TECNOLOGIA BLOGGER - DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO HEART IDEAS