Não é o ano que precisa mudar

Pronto! Acabou 2016 e com ele se foram todos os problemas, certo? N-Ã-O!
Todos ainda estão aqui, alguns dentro do coração e outros (menos piores, confesso) no bolso. Passamos pelo menos os últimos três meses reclamando no twitter que o ano não acabava “AAAAAH NÃO AGUENTO MAIS 2016” como se quando o relógio estivesse em 23:59 já pudéssemos sentir nossos problemas dando tchau e cada vez mais se afastando como se tivessem indo embora. Mas no fundo a gente sabe que não é assim, pelo menos não é tão simples assim se livrar das dores de cabeça que nos incomodam nesses trezentos e alguns dias que se constituem um ano.
Porque não aprendemos logo que não é o ano quem precisa mudar? Não importa se é 2016, 2017 ou 2050 porque os problemas estão aí, todos os dias batendo na nossa porta e as vezes a derrubando sem pedir licença. O que realmente faz diferença é como vamos lidar com eles, vamos sentar e reclamar da nossa vida péssima ou vamos tentar encontrar uma maneira de resolver as coisas?
A mudança não deve ser apenas no calendário, ela precisa vir de dentro. Precisamos entender que não é mais um ano, mas sim menos um ano para você conseguir realizar seus sonhos. “O tempo não para” já nos alertava Cazuza há tempos atrás. Vamos continuar cantando e não sentindo o que ele queria dizer? Não podemos deixar que o futuro repita o passado.
Que em 2017 consigamos entender que vale muito mais viver um dia de cada vez porque podemos mudar apenas o presente, 
1 de 365…

2 de 365…

3 de 365…

 E que lá no final no último dia do ano não tenhamos nada para reclamar porque sobrevivemos aos desafios e estaremos muito mais fortes para os próximos que estão chegando. Feliz 2017 para vocês!

2 comentários em “Não é o ano que precisa mudar”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *