Corpos e canções: artistas gordos da atualidade

artistas gordos da atualidade

Nos últimos anos, temos testemunhado uma mudança significativa na indústria da música, com uma crescente valorização da diversidade e inclusão.

Publicidade

Um aspecto particularmente notável dessa transformação é o aumento da visibilidade e do reconhecimento de artistas gordas na cena musical.

Esses artistas desafiam os padrões de beleza convencionais, que durante muito tempo dominaram a indústria, e estão redefinindo o que significa ser uma estrela da música.


Historicamente, a representação de corpos gordos na mídia, incluindo na música, tem sido escassa e frequentemente estereotipada.


No entanto, à medida que a sociedade avança em direção a uma mentalidade mais inclusiva e aceitadora, vemos uma mudança gradual nesse panorama.


Artistas gordos estão reivindicando seu espaço e seu direito de serem ouvidos, não apenas por sua música, mas também por sua autenticidade e representação positiva.

Veja alguns dos artistas gordos atuais:

Teddy Swims

Corpos e canções: Teddy Swims


Teddy Swims, cujo nome verdadeiro é Jaten Dimsdale, é um cantor e compositor norte-americano conhecido por sua voz poderosa e versatilidade musical. Nascido em 25 de setembro de 1992, em Atlanta, Geórgia, ele ganhou destaque através de vídeos no YouTube, onde fazia covers de várias músicas populares, exibindo seu talento vocal impressionante.

Publicidade


Ele conseguiu milhões de visualizações com suas versões de músicas de artistas como Shania Twain, Lewis Capaldi e Marvin Gaye, demonstrando sua capacidade de interpretar uma ampla gama de estilos musicais.


O sucesso online de Teddy Swims rapidamente se traduziu em uma base de fãs fiel e oportunidades na indústria musical. Sua habilidade de conectar emocionalmente com as músicas e seu estilo único lhe renderam elogios tanto do público quanto da crítica.


Teddy Swims é conhecido por mesclar vários gêneros, incluindo R&B, soul, pop, e rock, criando um som único que atrai uma ampla audiência.

Suas influências musicais são diversas, abrangendo artistas clássicos de soul como Otis Redding e Sam Cooke, além de músicos contemporâneos.

O que ouvir:

ALMA

Corpos e canções: ALMA


ALMA, nome artístico de Alma-Sofia Miettinen, é uma cantora e compositora finlandesa conhecida por seu estilo ousado e som pop eletro influenciado por diversos gêneros. Nascida em 17 de janeiro de 1996 em Kuopio, Finlândia, ALMA ganhou destaque inicialmente por sua participação em um programa de talentos finlandês, antes de se estabelecer como uma artista solo de sucesso internacional.


ALMA começou sua carreira musical participando do programa “Idols” na Finlândia em 2013, onde ficou em quinto lugar. Apesar de não vencer o concurso, sua performance chamou a atenção de profissionais da indústria musical.


Além de sua carreira solo, ALMA é conhecida por suas colaborações com outros artistas de renome. Ela trabalhou com músicos como Charli XCX, Tove Lo, e Miley Cyrus. ALMA também tem créditos de composição em várias músicas de sucesso, incluindo “Mother’s Daughter” de Miley Cyrus.


ALMA é conhecida por seu estilo único e colorido, tanto em termos de moda quanto de música. Seu som é uma fusão de pop, electro, e influências de hip-hop e punk.

Ela cita artistas como Amy Winehouse, Gwen Stefani, e die Antwoord como influências.


O que ouvir:

Publicidade

Jup do Bairro

Corpos e canções: Jup do Bairro


Jup do Bairro é uma cantora, compositora, performer e ativista brasileira, conhecida por seu trabalho inovador na música e na arte, além de seu engajamento com questões sociais, especialmente relacionadas à comunidade LGBTQIA+. Nascida em 7 de janeiro de 1992, em São Paulo, Jup do Bairro emergiu como uma voz importante e influente na cena cultural brasileira.


Jup começou sua carreira artística ao lado de Linn da Quebrada, outra figura proeminente da música e ativismo LGBTQIA+ no Brasil. Juntas, elas formaram uma dupla que ganhou notoriedade pelo projeto “Pajubá”, que é um álbum e um movimento que aborda questões de gênero, sexualidade e resistência através da música.


Jup do Bairro é conhecida por sua abordagem ousada e inovadora na música e na performance. Sua estética mistura elementos de várias culturas urbanas e suas letras frequentemente abordam temas de resistência, identidade e justiça social. Sua música é influenciada por uma variedade de gêneros, refletindo a diversidade e a complexidade de suas experiências e identidades.


Além de sua carreira musical, Jup é uma ativista dedicada às causas LGBTQIA+ e às questões raciais e de gênero.

Ela usa sua plataforma para promover a inclusão e a igualdade, destacando as vozes das comunidades marginalizadas. Seu trabalho não se limita à música; ela também é conhecida por suas performances artísticas e suas contribuições para debates públicos sobre justiça social.


O que ouvir:

Rag’n’Bone Man

Corpos e canções: Rag’n’Bone Man


Rag’n’Bone Man, nome artístico de Rory Charles Graham, é um cantor e compositor britânico conhecido por sua voz profunda e poderosa, que mistura elementos de blues, soul e pop. Nascido em 29 de janeiro de 1985, em Uckfield, East Sussex, Inglaterra, ele se tornou uma das figuras mais destacadas da música contemporânea.


Rory Graham começou sua carreira na música como MC na cena hip-hop local de Brighton. Ele adotou o nome artístico Rag’n’Bone Man, inspirado em uma sitcom britânica dos anos 1970 chamada “Steptoe and Son”, que era sobre um negociante de sucata (ou “rag-and-bone man” em inglês britânico).
Rag’n’Bone Man alcançou fama mundial com o lançamento de seu single “Human” em 2016. A música se tornou um grande sucesso internacional, alcançando o topo das paradas em vários países e ganhando múltiplos certificados de platina. “Human” destacou sua voz potente e letras introspectivas, tornando-se um hino instantâneo.


Rag’n’Bone Man é conhecido por sua voz robusta e emocionalmente carregada, que se destaca em suas interpretações de blues, soul e pop. Suas letras frequentemente abordam temas de vulnerabilidade, humanidade e introspecção. Ele cita influências variadas, incluindo Muddy Waters, Tom Waits e Nina Simone, o que se reflete em sua abordagem eclética à música.

Publicidade


O que ouvir:

Netta

Corpos e canções: Netta


Netta Barzilai, conhecida simplesmente como Netta, é uma cantora, compositora e performer israelense que ganhou fama internacional ao vencer o Festival Eurovisão da Canção em 2018. Nascida em 22 de janeiro de 1993, em Hod HaSharon, Israel, Netta é reconhecida por sua voz poderosa, estilo único e performances energéticas.


Netta Barzilai começou sua carreira musical ainda jovem, estudando música e participando de várias bandas e projetos musicais em Israel. Ela se destacou por seu talento vocal e sua habilidade em usar o loop station, um dispositivo que permite gravar e reproduzir sons em tempo real, o que se tornou uma característica distintiva de suas performances.


Netta é conhecida por seu estilo musical eclético, que incorpora pop, electro, e elementos de música tradicional israelense. Suas performances são caracterizadas por uma mistura de humor, teatralidade e uma presença de palco magnética. Ela cita influências variadas que vão desde artistas pop contemporâneos até música folclórica israelense.


Netta se tornou uma figura influente na música pop, especialmente conhecida por promover mensagens de autoaceitação e empoderamento. Sua vitória no Eurovisão e subsequente carreira musical a tornaram uma das artistas israelenses mais reconhecidas internacionalmente.

Publicidade


O que ouvir:

Paige

Corpos e canções: Paige


Paige, uma rapper emergente de Belo Horizonte, Brasil, é conhecida por seu talento lírico e presença significativa na cena do rap nacional. Sua carreira é marcada por um estilo autêntico e uma abordagem direta em suas letras, refletindo experiências pessoais e questões sociais.


Paige começou sua jornada na música participando de batalhas de rap e eventos locais em Belo Horizonte. Seu talento rapidamente chamou a atenção, permitindo que ela se destacasse na cena musical da cidade. Suas primeiras músicas ganharam notoriedade nas plataformas digitais, contribuindo para o crescimento de sua base de fãs.


O estilo de Paige é caracterizado por suas rimas afiadas e sua habilidade em contar histórias através de suas letras. Ela aborda temas que variam de lutas pessoais a questões sociais e políticas, usando sua música como um meio de expressão e empoderamento. Suas influências incluem grandes nomes do rap e hip-hop, tanto brasileiros quanto internacionais, que moldaram sua abordagem artística.


Paige é reconhecida por sua contribuição significativa para a cena do rap em Belo Horizonte e no Brasil. Sua música ressoa com muitos jovens que encontram nas suas letras uma voz para suas próprias experiências e desafios. Além disso, Paige é vista como uma figura inspiradora, especialmente para mulheres no rap, por sua determinação e autenticidade.

Publicidade


O que ouvir:

MC Carol

Corpos e canções: MC Carol


MC Carol, cujo nome real é Carolina de Oliveira Lourenço, é uma cantora e compositora brasileira, conhecida por sua atuação no funk carioca e por sua atitude irreverente e combativa em suas letras.


MC Carol começou sua carreira como funkeira na Baixada Fluminense, região do Rio de Janeiro conhecida por ser um berço do funk carioca. Ela começou a ganhar destaque no cenário musical local devido à sua habilidade de improvisação e suas letras que abordavam questões sociais e políticas.


As letras de MC Carol frequentemente abordam questões sociais, como machismo, racismo, LGBTfobia e desigualdade de classe. Ela utiliza sua música como uma forma de conscientização e empoderamento, dando voz aos marginalizados e desafiando as normas sociais.


Além de sua música, MC Carol também é conhecida por seu ativismo na comunidade, defendendo os direitos das mulheres, especialmente as mulheres negras e periféricas, e se posicionando contra a violência policial e o genocídio da juventude negra.


O que ouvir:

Brye

Corpos e canções: Brye


Brye é uma cantora e compositora americana que ganhou destaque na cena musical com seu estilo único e cativante.


Brye começou a escrever músicas e a compartilhá-las online quando ainda era adolescente. Ela ganhou atenção rapidamente por sua habilidade lírica e sua voz distintiva.


Suas influências musicais incluem uma variedade de gêneros e artistas, refletindo-se em sua música eclética que atravessa fronteiras musicais.
Brye lançou seu single de estreia, “Lemons”, em 2019. A música, com sua melodia envolvente e letras inteligentes, rapidamente chamou a atenção nas plataformas de streaming e se tornou viral.


A popularidade de “Lemons” nas redes sociais ajudou a impulsionar a carreira de Brye, atraindo uma base de fãs dedicada e levando a oportunidades de colaboração e apresentação.


O que ouvir:

Você vai gostar: Representatividade – Cantoras Gordas da Atualidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima